quarta-feira, 31 de dezembro de 2008

2008

Mais um ano quase no fim e o inevitável balanço aí vem.
Tinha resolvido não fazer balanço, não é que o faça todos os anos, normalmente limito-me a apreciar ou a agradecer o que de bom me acontece e a parte má atiro para trás das costas, mas este ano foi diferente. Muito diferente.
Foi simultaneamente o melhor e o pior ano da minha vida de há muito tempo para cá. E talvez devesse agradecer ,não sei bem a quem, por isso.
Agradeço pela 1ª parte, mas pela 2ª não, porque mantenho a minha opinião sobre o sofrimento: pode ajudar-nos a crescer, mas quando é em demasia esse crescimento pelo sofrimento só nos pode tornar menos puros e genuínos, mais desconfiados e isso são características que não gosto!
Foi o ano dos reencontros, uns nos timings certos, outros talvez nos timings errados ainda estou para descobrir...
Foi o ano de algumas revelações.
Foi um ano em que percebi que a minha força e “coragem” não se tinham esgotado, que percebi que posso ir muito mais além, que vou conseguir chegar onde quero chegar, que um dia… um dia vou ser feliz e talvez realizar parte de um sonho muito importante para mim…
2009 é um ano que, para já não me diz nada, não sinto sequer um friozinho no estômago por este novo ano que está quase a começar... não sei porquê deve ser até hoje o ano que não tenho curiosidade em conhecer...

terça-feira, 30 de dezembro de 2008

Já fui e já vim!

Foram só 1.100km para estrear o carrito novo nas andanças transmontanas!
A estreia foi à séria porque para Lisboa trouxe as alheiras e o smell é sempre uma coisa muito agradável sou um bocadinho sensível de nariz.
A ida para Trás-os-Montes não foi das mais agradáveis, não parou de chover a viagem toda e para ser melhor ainda havia nevoeiro quas cerrado. De tal maneira que nos túneis da Gardunha apanhámos uma brigada de trânsito que começou a circular no meio das 2 faixas até à Guarda, mas claro que a inconsciência, a falta de civismo e até o desrespeito pela autoridade revelou-se uma vez mais. Não é que alguns condutores tentavam ultrapassar a BT!!!!!
O tempo não esteve grande coisa, frio, muuuuito frio e cinzento o que ajudou a um dos objectivos – fazer alheiras!
Todos os anos achamos que é o último ano que as vamos fazer, mas como todos nós adoramos alheiras, lá nos enchemos de energia com a minha Mãe e vamos a trote fazê-las.
Acaba por ser divertido, vão sempre 2 ou 3 mulheres da Vila ajudar e as conversas não param, apesar de passarmos 1 dia na cozinha…
Lareira acesa, caldeirões, preparar as carnes, cozê-las, desossá-las, picá-las, cortar o pão fininho, atar as tripas, fazer toda aquela massa, temperar, encher as tripas, atá-las outra vez e pendurar o resultado final para secar!
Foram mais ou menos 4 dias em que dormi muito é o sítio onde melhor durmo, pensei muito e...

sexta-feira, 26 de dezembro de 2008

Episódios de Natal II

Quase no fim da distribuição de prendas, no dia 25, a minha sobrinha mais nova, de 8 anos, vai à carteira da mãe com um ar muito despachado e decidido, saca da lista que para ela ainda é do Pai Natal, todos os anos fazemos uma lista de prendas que gostaríamos de ter no Natal, vai ter com os avós (há o Pai Natal dos avós, o dos tios, etc) e diz de sobrancelha franzida e ar zangado:
- "Há uma coisa mal, eu tinha pedido o High School I e II e só me deram o I"!
Comecámos todos a rir e ela, ainda mais zangada, vira-se para mim e diz:
- "Eu tinha riscado os autocolantes gelatinosos da lista"
Quem fez a distribuição das prendas este ano foi a tal sobrinha de 10 anos que escolhia a prenda para cada um abrir e dizia de quem era. De repente, muito espantada diz "Mas é só a tia À Nora que dá prendas, são todas dela!".

25 de Dezembro

A minha pimpolha chegou cedo, estava eu a tomar café no rio com as amigas e com pena de não ter umas sapatilhas para ir fazer um footing!
Claro que vim para casa a correr para abrirmos as nossas prendas e gozarmos um bocadinho do Natal a duas.
A seguir almoço de dia 25 em casa dos avós mais uma vez. Este almoço foi mais animado ainda devido à presença do meu irmão caçula que goza com tudo.
Depois do almoço vimos finalmente tinhamos feito uma tentativa na véspera mas um problema técnico..., o filme da última descida do Douro – Uma pequena Aventura – este filme é uma reportagem que RTP fez da última viagem de barco rabelo planeada e realizada pelo meu Avô cerca de 1970 e que durou 3 dias de Freixo de Espada à Cinta ao Porto.
A realização desta viagem depressa se tornou um acontecimento nacional, Mas o que mais me fez impressão foi de repente ouvir a voz do meu Avô! Os gestos, a figura de tudo isso me lembro, mas a voz já não me lembrava e de repente ouço-o com o seu discurso fluído e tão claro a falar sobre o futuro do rio Douro e a importância do seu papel no turismo nacional o que estão agora a tentar fazer já ele preconizava!
A meio da tarde depois de pormos as prendas ao pé dos respectivos sapatos, cada um de nós deixa 1 sapato em casa dos meus pais, começaram a chegar os que faltavam. Mas para abrirem as prendas os miúdos têm antes de cantar ao menino Jesus!
É sempre uma guerra porque os mais velhos já não querem, outros não atinam com as guitarras… mas ao fim de um bocado lá cantaram 2 ou 3 músicas e os adultos acompanharam na última com um coro bem afinado!
Mas havia uma surpresa… para depois da distribuição das prendas que demorou quase 2h, em que eu até vesti um pijama do Snoopy com um mini strip, por cima da roupa que tinha vestida!
A surpresa era: Em 1973 os meus pais tinham feito uma gravação nossa a cantar, tínhamos nós entre os 5 e os 10 anos mais ou menos, e resolveram pôr a gravação para os miúdos nos ouvirem cantar também! Foi risada geral as crianças nem queriam acreditar que eram as vozes dos pais e nós próprios também não. Algumas pareciam as vozes dos nossos filhos! Foi tão engraçado.
A seguir lá fomos jantar e a conversa animou até tarde.
Para acabar o que foi que estivemos a ver? o dvd Mamma Mia!


Mini reportagem:









Episódios de Natal

Descobri um novo perfume! Podia-se chamar Aromas de Natal ou Preparativos de Natal, sei lá qualquer coisa relacionada com Natal.
Depois de sair do trabalho, ir buscar os sonhos tarefa minha porque adoro sonhos e não tenho a habilidade da Thunderlady, ainda tive tempo de ir visitar 3 amigas.
Da casa da primeira saí com um leve aroma a refogado, da 2ª tinha acabado de assar bacalhau e batatas e saí com mais esse aroma da 3ª ainda sobrava um leve aroma a bolo de chocolate. Quando me sentei à mesa depois de trocar de roupa já não tinha fome!
Depois do jantar de Natal, 2 dos meus sobrinhos pediram tanto, mas com tanto carinho para irem experimentar o meu carrito novo ainda não tirei foto, assim que tirar “posto”, que lá fomos os 3 e lembrei-me da última visita que tinha feito no dia 24, a casa da minha comadre onde só estive com as filhas e o marido, porque ela estava no hospital com o Pai.

Há muitos anos que todos os dias 24 de Dezembro estamos juntas nem que sejam 5m no meio de tachos e panelas e este ano não tinha conseguido dar-lhe um beijo sequer!

Faltava-me qualquer coisa… telefonei-lhe e ela que nunca se vai abaixo, quando lhe disse que ía passar lá por casa só para lhe dar um beijo desabou e nem entendia o que ela dizia tal era o choro. Quando cheguei demos o abraço mais forte que alguma vez tínhamos dado… ficámos por lá umas 2h, na conversa e bebida e claro que em casa dos meus pais já achavam que nos tínhamos estampado!
Os amigos é o que de mais importante temos na vida e vale a pena seguirmos os nossos instintos e dar-lhes alegria.
Hoje, quando acordei tinha esta mensagem no telemóvel: “ Por muito tempo que passe nunca esquecerei o teu gesto de ontem. Obrigado amiga. Bjs e Feliz Natal.”

quinta-feira, 25 de dezembro de 2008

O que é que o Pai Natal lhe vai trazer este ano (testes 6)

O jantar de Natal já acabou e o sono não vem... não sinto sequer aquela pequena emoção das prendas que vamos abrir amanhã na mimha familia abrimos sempre as prendas dia 25, por isso fui resolvi fazer mais este teste relacionado com o Natal.
O resultado foi este:

Acho que não comento o resultado, este meu feitio de bombeiro voluntário lixa-me (desculpem a palavra) sempre...

quarta-feira, 24 de dezembro de 2008

FELIZ NATAL!!





Ao som de um swing para animar, afinal sou "luzinhas de Natal"!
Mesmo que estejamos cinzentos e sem vontade para festejar seja o que for, temos de seguir em frente e a melhor maneira para o fazer é com um sorriso... o riso mais tarde virá!


FELIZ NATAL !!



segunda-feira, 22 de dezembro de 2008

Testes 5

Bem parece-me que voltámos aos testes e este é da quadra, não amigas Tita e Kika?
E aqui está o resultado brilhante!!!!!


A Macarena é que não está no programa, até dancei mas não é muito o meu género. O resto quem me conhece que confirme...

Agora é que é!

Natal fechado.
Compras feitas,
presentes embrulhados,
etiquetas postas.
Presentes no saco feito por mim, muito prendada hei, para o Natal em casa da Avó A. dia 25
e dia 24, depois de trabalhar, lá vou eu feita Mãe Natal distribuir alguns presentes e broas!

All I Want For Christmas Is You



Mariah Carey

Ontem

Uma tarde passada no campo com um sol radioso, almoçarada com os amigos carolas profissionais não sei se será esta a designação correcta de motos, passeio todo o terreno a pé, motos, conversas à lareira.
Claro que o tema permanente era... motos, aventuras e despiques ainda actuais.
O tempo voou e quando demos por nós eram 23h - toca a regressar a Lisboa!
Mais uma semana de trabalho, o que vale é que esta semana é curtinha e depois... férias até dia 2!!!!!
Boa semana de trabalho para todos!

sábado, 20 de dezembro de 2008

Coisas que me irritam II

Estas conversas de gestores “os tempos estão difíceis para todos, bláblá, bláblá” já me irritam.
Em vez de meterem mãos à obra e pensarem em novas estratégias e maneiras de ultrapassar a dita crise, em vez de honrarem os compromissos e conseguirem seguir em frente sem muitas mazelas, resguardam-se nesta história da crise que não duvido que exista, e andamos mais uma vez para trás com o perigoso cenário da bola de neve que vai crescendo, crescendo e contaminando tudo o que a rodeia.
Será uma característica deste povo ou serão todos iguais? Encolher os ombros e pensar que não há nada a fazer, que não vale a pena o esforço?
Ou será a preguiça e o comodismo a ditar as leis?

10m acima do vértice

As coisas de que me lembro assim do nada!
Ou talvez não... talvez haja uma razão.
Qual?

Missão cumprida!

Lembram-se das broas?
Aqui estão elas... 3 receitas!
Grande parte da tarde de hoje foi dedicada a esta tarefa natalícia que a familia e amigos parecem já não dispensar, mesmo que a paciência e a vontade sejam poucas.
No forno
Na caixa para a minha comadre

Modéstia à parte, estão uma delícia!

sexta-feira, 19 de dezembro de 2008

Está quase!


Acho que já só me faltam 2 prendinhas para fechar o Natal!

quinta-feira, 18 de dezembro de 2008

Desafio 8

Numa das minhas espreitadelas por outros cantinhos, no do Sadeek dei com este desafio.
Quem quiser aceita-lo deve escrever o que se lembra de já ter feito e começar as frases por "Eu já..."

Eu já …queimei a perna num escape de mota, resolvi que não caía e as calças ficaram presas no pisa pés a prensar a perna no escape uuuuiiii doeu que se fartou e demorou um mês a ficar mais ou menos. Agora está uma marca linda!
Eu já… fui apanhada na marginal pela policia num carro sem ser autorizado a circular e eu sem BI. Não era eu que guiava mas ninguém tinha identificação
Eu já… rasguei ao meio uma bóia de ski aquático quando dei um valente estoiro
Eu já… caí de um muro de 2m e fiquei no chão de costas sem me mexer. A minha mãe teve de ir buscar-me de carro. Não foi muito bonito não (fiquei 2 dias de cama)
Eu já… caí do corrimão das escadas. Naquelas brincadeiras de descer as escadas pelo corrimão esqueci-me que ele acabava e aterrei de rabo!
Eu já… atravessei uma ribeira a andar de bicicleta e algumas vezes fiquei a meio. Não foi muito agradável
Eu já... ajudei algumas crianças desfavorecidas e orgulho-me muito disso
Eu já… tive uma filha liiiiinda
Eu já…. fiz viagens de sonho, Hong Kong, Mauricias, Filipinas, Tailândia e toda a Europa
Eu já…vivi em África, o cheiro e a cor daquela continente é qualquer coisa que marca para a vida
Eu já…fiz sonhos que viraram pesadelos. Mais um bocadinho e tinha de refazer a cozinha
Eu já… bati levemente na mão de um empregado de mesa que insistiu em tirar o pão e a manteiga da mesa
Eu já… andei à pancada com um colega do escritório. Começou por ser um assunto sério que felizmente passou a quase brincadeira, mas magoei-me e ele também. Conseguimos transformar num momento de descompressão em que nos fechámos os 2 na sala do economato e atirámos caixas um ao outro.
Eu já… fiz combat lazer e adorei. Simulámos assaltos de tal maneira que adrenalina era como se fosse verdade
Eu já... Fugi de casa tinha 15 anos e estava de castigo, não podia sair à noite e fui apanhada pela minha mãe a regressar de mota eu e mais 2. Castigo mais um mês!
Eu já… andei de kart cross, foi um acelerar desalmado
Eu já… dei valentes trambolhões a tentar fazer ski na neve
Eu já…trabalhei no campo. Todos os anos o mês de Setembro na quinta em Trás-os-Montes era para a vindima e para a apanha da amêndoa
Eu já… andei de burro. Tínhamos um burro muito teimoso na quinta dos meus avós
Eu já… ganhei o 1º prémio no concurso de pintura acho que dos 50 anos dos Caminhos de Ferro e fui recebê-lo num programa da RTP (tinha 5 anos)
Eu já… parti a cabeça à minha irmã 2 vezes. Uma preguei-lhe uma rasteira e a outra fechei-lhe uma porta na cara enquanto jogávamos às escondidas e a maçaneta da porta estava à medida para a testa dela
Eu já… levei com 3 epidurais e da última deram-me uma pastilha com dose de cavalo que insultei e bati no médico. O que deveria ser para acalmar… virou-se o feitiço contra o feiticeiro!

Eu já…. não me lembro de mais nada
Mas se lembrar ainda acrescento!

Este ano...

... não faço lista de Natal só a que a minha Mãe me obrigou porque Mãe é Mãe e nem pensei no que lá pus.


Este ano não peço desejos nem faço planos para 2009.

Este ano não quero saber de nada

Este ano...

Conversas de escritório II

Telefonema para falar com um gestor de um banco:
- Dr. C.?
- Sim?
- Posso passar a chamada ao Dr. J.?
- Não, agora o que me apetece mesmo é falar consigo!
- Ok (a gaguejar), estamos muito bem-dispostos hoje!
- Há que brincar de vez em quando, não é?...
- Tem razão é muito mais fácil quando estamos bem-dispostos!!!
- Pois é, mas como temos de trabalhar... passe-me então o Dr. J.

Nota: falo muito pouco com este gestor e a 1ª vez que falámos foi tão antipático que sempre que tinha de lhe telefonar ahrrr.

Hate That I Love You



One of these days maybe your magic won't affect me
...
But no one in this world knows me the way you know me
So you'll probably always have a spell on me...

And I hate that I love you so
And I hate how much I love you boy
I can't stand how much I need you

Rihanna & David Bisbal

Atenção não gosto deste género de música, mas a letra...

Descansem...(Desafio 7)





...não me passei de vez, só aceitei o concurso/desafio de avatars de Natal da Thunderlady!
Quem quiser concorra também....

quarta-feira, 17 de dezembro de 2008

Correrias com gosto

Fim do dia atribulado em correrias.
Ir buscar a pimpolha a casa, ir pô-la ao Colombo para jantar com as amigas.
Apanhar a IC19 que martírio para ir jantar com a "minha família" preferida, dar a prenda de anos à “minha” outra pimpolha e deixar as 3 de Natal para abrirem com o pai dia 25, voltar a apanhar a IC19 para ir buscar a minha pimpolha e finalmente CRIL - casa.
Valeu a pena, senti-me tão bem ao pé daqueles 2 miúdos que adoro como se fossem meus. Infelizmente não estou com eles as vezes que gostaria de estar.
Estão tão engraçados. Espero nunca os perder de vista.
Falámos de tudo, das férias, das prendas, de combat lazer, dos concertos a que gostaríamos de ir e espero ir pelo menos a 2 convosco DMB e Eagles, das aulas aqui o pai entornou um bocado o caldo e com razão, apesar de me custar. (As aulas estragam tudo não é miúdos?).
Se alguma vez lerem isto ,duvido, gostava que soubessem que se me dessem a escolher que filhos gostaria de ter seriam vocês de certeza e não é pelo quanto gosto do vosso pai. Gosto de dos 2 como gosto da minha pimpolha. E quando regressava sózinha no carro deitei uma lagrimita.

O Hotel ideal para cada signo

Bem-estar para Peixes – Centara Grand Beach Resort Samui, Tailândia (4*)
Para umas férias de sonho, aconselham-se os Peixes a ir para um Hotel de bem-estar na praia. O Peixes sensível e familiar pode descansar ao máximo se estiver sozinho e as suas vistas não estiverem restringidas. O hotel familiar Centara Grand Beach Resort Samui na ilha Thai de Ko Samui lê todos os desejos nos seus olhos. Rodeado de praias infindáveis de areia branca e água clara como cristal, os Peixes podem esquecer a rotina diária durante uma massagem anti-stress.
Ó pra mim, já estou na praia e sem vistas restringidas!

Como sei que o meu amigo Matrix me vai pedir para ver o dele antecipo-me e…

Isolamento para Caranguejo - Villa Valverde Design Country Hotel, Portugal (4*)
O Caranguejo sente-se particularmente bem em ambientes calmos e reservados. Assim, recomenda-se o Design Hotel Villa Valverde em Portugal. Com apenas 15 quartos, este estabelecimento é o local ideal para um retiro. Um passeio pelas áreas com laranjeiras ou uma sauna ao final do dia permitem liberdade e segurança simultaneamente.
O teu sempre é mais perto!


Para quem quiser bisbilhotar o seu hotel ideal, aqui está o endereço. Divirtam-se
http://mulher.sapo.pt/articles/tempos_livres/astrologia/904239.html

Pensa...

… que o que sinto por ti é o que sentes por ela.

A falta
A saudade
A alegria quando a vês
A tristeza
A vontade de partilhar todos os momentos
O desânimo
O sentimento de perda
O vazio
Eu para ti, tu para ela


Não há que complicar os sentimentos são assim…

Conversas de escritório I

O advogado que dá apoio juridico na empresa alguns dias por semana tem imensa graça.
Ele trabalha num gabinete que dá para o open space e eu estou na outra ponta do dito open space noutro gabinete que comunica directamente com o do boss.
De repente sem perceber ouço-o:
- Aqui não nascem pintos! com voz bem disposta
Eu sei perceber nada do que ele dizia:
- Passou-se?!
- Não, não vê que estive aqui open space nem há 2m estavam cá todos, fui buscar um papel e nem um cá está. Não estão o tempo suficiente sentados no lugar para chocar os ovos! Por isso não nascem pintos!
Claro que começámos os dois a rir...

terça-feira, 16 de dezembro de 2008

Nunca me tinha acontecido!

Podem achar estranho ou até nem acreditar, mas nunca tinha tido um acidente de carro! tenho carta há 20 e tal anos.
Hoje, quem passasse ao fim do dia na rotunda de acesso do Ikea para o Allegro ía deparar com um engarrafamentozito em que a je era uma das protagonistas.
Vinha eu calmamente na faixa do meio da rotunda ouvindo música e feliz, porque ía fazer as minhas últimas compras de Natal quando olho para a minha esquerda e nem tive tempo de ui acelerar para fugir de uma daquelas meninas que põe o pisca e aqui vai disto a estrada é toda minha até poderia ser toda dela se eu não estivesse lá e eu agradecia. A minha cara deve ter sido engraçada, nem queria acreditar que tinha a dianteira de um carro espetada na minha porta que não conseguia abrir o vidro todo e não podia sair do carro!
Respirei fundo e pensei "não vais perder a cabeça poque é igual a perder a razão. Respira fundo e pensa". Fui rapidinha a pensar, enquanto pelo que percebi depois, a tal menina e a sua mãezita telefonavam ao marido, ao pai e ao periquito, telefonei para a minha irmã e para uma amiga que me deu o nº da polícia de Alfragide (só depois é que soube que se pode ligar para o 112 para mim este nº seria só em caso de vida ou de morte!), liguei contei o sucedido e esperei 45m que a brigada aparecesse não demoraram muito, pois não?
Enquanto esperava lá tive de sair do carro com o colete laranja fashion, uau mais uma estreia nunca tinha vestido nenhum, pelo lado direito para pôr o triângulo nem sei bem onde, porque os 30m da praxe obrigar-me-iam a uma gincana para que os carros não me fizessem umas tangentes jeitosas... resolvi pôr o triângulo aí a uns 2m do carro e continuei à espera.
Passou-me tanta coisa pela cabeça que podia ficar aqui a noite inteira... , mas há uma que me aterroriza um bocadinho, não sei porquê às vezes tenho quase como um pressentimento, mas não consigo perceber quando vai acontecer se não não teria ido às compras né , sei que vai acontecer e pronto. Eu sabia que não ía largar este carro sem bater com ele!
E de repente no meio de todos os pensamentos práticos para resolver a situação senti-me tão, tão sozinha que só quis chorar.
Bom a família da tal menina chegou e o marido era... um conhecido cantor da nossa praça se calhar ainda me lixo com esta, a policia chegou, mediu, fez desenhos, tirou dados , nós tivemos de escrever o que se tinha passado, isto tudo com um frio de rachar que nem sentia as mãos, estava sem casaco e gelada.
A menina ainda tentou começar a fazer uma mini peixeirada à jet 6,5, mas disse-lhe logo qu não valia a pena, porque o policia não estava ali para nos ouvir, só mesmo para fazer o croqui.
Soprei no balão!!!! Outra estreia e eu toda contente, o policia mais simpático sim, porque há sempre o policia bom e o policia mau já se ria.
Lá tomaram conta da ocorrência (gosto desta palavra, tinha de a escrever!), despedi-me dos meninos desejei-lhes Festas Felizes e fui para o Allegro acabar as compras de Natal.
Ah quando entrei no parque de estacionamento pensei "vamos lá ver se não me metem a outra porta dentro!"
Nota: aqui há uns meses atrás se isto me tivesse acontecido teria ficado toda a tremer e não era de frio, teria chorado e pior não teria acabado de fazer as compras de Natal. Desta vez pensei "era isto que eu vinha fazer não era, não vai ser um merdelim de um acidente que me vai fazer desistir! (isto para quem me conhece bem é mais uma daquelas mudanças a que me propus)

domingo, 14 de dezembro de 2008

Hoje - Tipo Zombie

Nem sei se amanhã estarei em forma, este fim-de-semana deu cabo de mim... noitadas, álcool, e muita dança deixaram-me de rastos!
O jantar de Natal. Bem o jantar de Natal da empresa foi… foi até conseguirmos aguentar-nos e aguentar o dono da sala.
Foi um jantar bem regado ao qual mal acabou a paparoca alguns se baldaram, mas os que ficaram se divertiram à grande.
Muita música e alta, dançar até não poder mais, coreografias inventadas… parece que fiz uma aula de aeróbica durante um dia inteirinho, fiquei toda partidinha, os pezinhos … as pernas trémulas de tão doridas, até de guitarra fizeram (perna direita levantada segura pelo tornozelo com a mão esquerda e a mão direita acima do joelho a fingir que toca) esta coreografia das meninas arrancou aplausos e vários bis (sim pq os meninos não conseguiram!), as costas e os ombros estão completamente desfeitos… quem me manda a mim ser toleirona e ir de botas com salto alto! A música teve um pouco de tudo: Abba, anos 90, salsa.
A quase tradição destes jantares cumpriu-se mais uma vez, esta tradição consiste numa dança muito aplaudida, intervenientes – o administrador de uma das empresas (sim, temos várias…) e eu – esta dança não tem coreografia nenhuma especial, vamos dançando uma música qualquer mais para o slow e vamos inventando, claro que há sempre umas voltas em que ficamos numas posições no mínimo ridículas.
Foi melhor do que esperava e o meu ânimo foi melhorando à medida que o jantar avançava. Ah, é verdade, como cheguei atrasada acabei por ficar na mesa do boss!...
Para sábado estava marcado um jantar não necessariamente de Natal, mas dos amigos do café do preto, às vezes juntamo-nos 2 a 3 vezes por ano, apesar de nos irmos vendo uns e outros com alguma frequência durante o ano.
É um jantar de amigos que nos conhecemos todos desde os 12/13 anos e que morávamos todos no mesmo bairro. Era um bairro sui generis pois todos nos dávamos muito bem e fazíamos disparates permanentemente.
É o grupo das festas de garagem improvisadas à última hora, das “fugidas” de casa para ir ao 2001 (ainda não havia nem se pensava em auto estrada), em que andávamos 3 e 4 na mesma mota,… Ao todo devemos ser uns 150 mas só uma vez nos conseguimos reunir quase todos.
Desta vez estávamos uns 35.
Começou com um jantar muito, mas muito animado, para variar bem regado onde até fado se cantou, e acabámos como é da praxe no Tokio com muitas peripécias pelo meio (algumas garrafas desapareceram misteriosamente das prateleiras e outras coisas não dá para escrever...) não fossemos nós o grupo do café do preto!
É engraçado ver que todos nós com a idade que temos, a responsabilidade de família, de trabalho, todos nós mantemos o mesmo espírito irresponsável da adolescência quando nos juntamos!
Acho que fiz mais exercício nestas 2 noites que em 2 semanas de caminhada. Há músculos que eu já nem me lembrava que tinha e que hoje insistem em me lembrar que existem, até me dói mexer o pescoço!
Estou tipo zombie.... e amanhã é 2ª feira...
(Ficaram de me enviar fotografias, vamos ver se podem ser "postadas")

sexta-feira, 12 de dezembro de 2008

Amizade/Amor

Um dia o amor virou-se para a amizade e disse:
- Para que existes tu se já existo eu?
A amizade respondeu:
- Para repor um sorriso onde tu deixaste uma lágrima.
(Email fresquinho de hoje de manhã)

É amanhã (desculpem afinal é hoje)

Aquele jantar de que já vos falei e que, dizem alguns, faz parte das minhas funções organizar é amanhã!
Não me apetece mesmo nada, nem ainda pensei o que vou vestir talvez o vestido preto com as botas altas e o chapéu de Pai Natal?
Sei que a música e as luzes já estão tratadas, mas o Karaoke vou ser eu que vou ter de começar deve sair uma coisa jeitosa, talvez fujam e o jantar acabe! Eu que, mais uma vez dizem, não tenho voz (" cala-te, dança que eu canto")
No meio disto tudo tenho ainda de ir ao fim do dia ao outro lado da cidade e voltar... devo chegar atrasada ao jantar o que vale é que a máquina que lê o dedo e diz as horas não vai lá estar.
Talvez faça uma entrada triunfal se me der na veneta!!!!... de vestido preto colante e barrete do Pai Natal.
Acham que o chefe me aumenta? os coleguinhas é que vão gozar, mas eu vou mesmo numa de palhaçada!!!!

quinta-feira, 11 de dezembro de 2008

Poder de compra

"O poder de compra dos portugueses voltou a cair pelo 2º ano consecutivo", frase que apanhei de uma noticia da SIC.
Pelo 2º ano consecutivo?!
Em que país vivem estes jornalistas?
Pelas minhas contas, assim bem por alto, o poder de compra dos portugueses está a cair pelo menos desde 2000!

Desafios 6

Um Gajo Qualquer... propôs-me mais um desafio, isto qualquer dia vira mesmo a desafioesfera!
O desafio é o seguinte:

1) Agarrar no livro mais próximo.
2) Abrir na página 161.
3) Procurar a 5a frase completa.
4) Colocar a frase no blog.
5) Não utilizar a melhor frase nem o melhor livro! Usar mesmo o livro que está mais próximo!
6) Passar a 5 pessoas
Aqui vai o livro que está na mesa da sala

" A verdadeira aculturação, como os povos do mundo a desejam ver praticada, foi a Nação lusa que a fomentou na união de corpos e almas, por obra dos seus capitães e soldados, dos seus missionários e mercadores."



In Almirante Sarmento Rodrigues 1899-1979 Testemunhos e Inéditos
Pág. 161 5ª linha


Passo o desafio a quem quiser...

Vamos lá tentar dar a volta! (tem de ser)

"Rudolph, the Red Nosed Reindeer" & "Winter Wonderland"



A minha música preferida de Natal
(Simplesmente adoro estes concertos)

Fix you




When you try your best but you don't succeed
When you get what you want but not what you need
...
Tears stream, down on your face
When you lose something you cannot replace
Tears stream down your face and I...

Coldplay

WHATEVER...

quarta-feira, 10 de dezembro de 2008

Assim


Granada

Estou triste, tão mas tão triste…
Quando tudo parece que está a começar a acalmar eis que cai uma granada vinda do norte!
A maioria das vezes aguento, os tiros já nem me atingem, mas desta vez além de ficar f***, fiquei triste, mesmo triste, porque não me atingiu só a mim.
Quando a granada cai consigo barafustar, irritar-me, deitar para trás das costas mas neste caso não, magoa-me e choro… Choro de impotência porque não consigo, não está nas minhas mãos fazer com que ele sai da vida dela, nem posso, não está nas minhas mãos mudá-lo, não está nas minhas mãos mudar aquilo que ele significa para ela, não está nas minhas mãos… e magoa-me o quanto tudo isto a magoa a ela, magoa-me o quanto ela o ama, magoa-me a revolta dela que faz todo o sentido, magoa-me a frieza que ela tenta mostrar, magoa-me o que tem de crescer sem precisar e eu não poder fazer nada. Porque nada a vai confortar…
E aqui estou neste meu canto a procurar o conforto, o amparo, o ombro… que aqui não existe...
Não sei se irei aguentar a bomba que aí vem não tenho dúvidas que vem, sei que tenho de estar mais forte que nunca, vou ter de ser o amparo, o conforto e o ombro que não tenho… para ela.
Não sei se consigo, não sei... Já estou cansada de remar contra a maré.
Nunca mais chegam os ventos de feição, aqueles ventos suaves e mornos que nos vão empurrando calmamente...
.......
Estava a conseguir levantar-me e um só telefonema conseguiu deitar-me abaixo, mas não vou deixar de lutar e de tentar fazer das nossas vidas aquilo que queremos. Posso chorar, não dormir mas tenho de ser e de fazer feliz.

terça-feira, 9 de dezembro de 2008

Gandhi

"Acreditar em algo e não o viver é desonesto."
(Gandhi).

Quem sou eu para desmentir este senhor!
Pois eu quando acredito em algo esforço-me o máximo por conseguir concretizá-lo, vivê-lo. Às vezes o resultado final não está nas minhas mãos, mas tentei!
Será que isso conta?

segunda-feira, 8 de dezembro de 2008

Mudanças 2

Cá volto eu ao tema da mudança!
Tenho andado a pensar neste tema e nos diversos tipos de mudança que podem existir.
As duas grandes mudanças que existem são as exteriores e as interiores.
As primeiras estarão provavelmente quase dependentes das segundas se quisermos mudar realmente. Se não houver mudança no modo de pensar, no interior as mudanças exteriores serão sempre um esforço adicional e não serão naturais, diria mesmo que são falsas.
Claro que há algumas mudanças exteriores que são menos dependentes como por exemplo mudar a maneira de vestir, o tipo de roupa, a maquilhagem, mas por vezes, mesmo os outros não reparando, essas mudanças não são muito confortáveis para quem as faz, não nos sentimos à vontade pelos menos nos primeiros tempos.
As mudanças que tenho tentado fazer não são fáceis mas têm sido um desafio e eu gosto de desafios.
Há uns anos atrás fui obrigada a fazer uma mudança drástica na minha vida quase de um dia para o outro e, hoje pensando, nisso cheguei à conclusão que a mudança para o desconhecido pode ser uma coisa aterradora quando nunca se foi obrigado a isso.
Só mesmo obrigados fazemos essa mudança e mais tarde até chegamos à conclusão de que o sábio povo tem razão "há males que vêm por bem".
Nesta mudança uma coisa me bloqueava e me aterrorizava – o que é que os outros vão pensar, o meu lugar vai ser diferente- também aí, nessa altura cheguei à conclusão e por isso acho que amadureci muito, que a posição social, o satus só interessa a quem não entende o que é a vida, a quem não consegue ter riqueza interior suficiente e ser forte para viver a vida como acha que deve ser vivida.
Não me sinto arrependida de tudo o que tive de mudar, tive de o fazer e fi-lo o melhor que sabia.
Hoje as mudanças a que me propus são masi suaves, estão a ser menos difíceis mas desgastam, porque lá está, têm de começar pelo interior de nós próprios e tem de haver algum controle ou descontrole.
As mudanças devem ser encaradas talvez como parte do crescimento e algumas são inconscientes, outras são conscientes. Ajudam-nos a perceber que alguma realidade ou o que seja, pode ser diferente se nós quisermos! Quando chegamos a esse patamar, aí tomamos o rumo da vida nas nossas mãos e podemos conseguir ter longos momentos de felicidade.

Giboiar 2 (cont.)

A tarde a giboiar foi ligeiramente alterada.
O giboianço passou para casa da R.
Assim giboiámos todos juntos e não cada um na sua casa!
Gothan Project, vista para o rio e o céu escuro, conversa da treta… faltou mesmo foi um tinto, mas com a ressaca, nem sei é ressaca de sono ou se ainda é de 6ª feira (em 2h foram 6 rodadas!), com que estou até foi melhor assim!




domingo, 7 de dezembro de 2008

Desafio 5 (cont.)

Como estou para aqui a giboiar, lembrei-me de voltar a fazer o teste seguindo os conselhos do Um Gajo Qualquer... tentei lembrar-me do 1º beijo!
Aqui vai o resultado:



OS SEUS BEIJOS SÃO INTENSOS
Os seus beijos causam taquicardia, mas da boa. São momentos inesquecíveis e arrebatadores.

Nota: Se algum dos meus ex (isto soa um bocado mal, mas não tive só 1...) passar por aqui pode confirmar ou desmentir o resultado he, eh!

Giboiar 2

Amanhã ou hoje como queiram, vai estar um dia mesmo bom para giboiar enrolada numa manta e fazer aqueles lanches.
Sabe tão bem nesta altura do ano com as decorações de Natal pela casa, ficar a ouvir a chuva a bater nas janelas e estar sossegada naquele dormitar que nos deixa quase inconscientes...

Sem planos

Como já aqui escrevi decidi fazer algumas mudanças na minha maneira de encarar a vida e uma delas foi deixar de fazer planos. Não é muito fácil, mas já deu para perceber que é muito mais saboroso e divertido.
Ontem ou anteontem, tinhamos falado vagamente no meio dos copos e da música, a X. e o A.L. em ir entregar uma moto a um amigo a Azeitão.
Bom, hoje ao final da tarde lá fomos os 3, jipe e moto no atrelado.
Depois da entrega feita e de alguma conversa: o que vamos fazer?
Vamos comer alguma coisa e tentar pôr o jipe na terra por uns caminhos menos conhecidos, sugestão do A.L.
Comer qualquer coisa comemos na praia do Meco, mas os caminhos de terra nem os vimos!
Depois de jantarmos razoavelmente, com um bom tinto, uma lareira quentinha a ouvir o mar e alguma chuva que caía de vez em quando, tudo muito cosy e com algum romantismo se tivermos a pessoa certa ao nosso lado...
Depois de jantarmos fomos ver ou tentar ver a praia e quando estavamos no carro surgiu a questão: E agora? Para onde vamos?
- Lisboa?
- Algarve?
- Não tenho as chaves de casa, corto eu!
- Lisboa então.
De regresso por caminhos de estradas de campo, estreitas e cheias de árvores que são lindas e começam a desaparecer, fui dormitando e quando estavamos a chegar a Lisboa a questão: E agora? Ainda é cedo!
- Copos?
-Bares?
- Casa?
- Qual das casas?
- Jogos?
- Televisão?
Acabámos em casa da X. uns com copos, outros chá a ver o campeonato de supermotocross julgo que de Genebra...
Está apalavrada, atenção não é planeada, uma ida ao Tokio, mas isso só pod ser quando a X. estiver boa do seu pézito.

Desafio 5

Um Gajo Qualquer... desafiou-me a colocar o resultado do teste "Como são realmente os seus beijos", resolvi responder-lhe com outro teste:




VOCÊ É UMA CARA-METADE CARINHOSA:
Você é doce, sensível e gosta de brindar a pessoa com quem está com toda a atenção possível. Apesar de ser o par ideal, tem de ter algum cuidado. Por vezes, o que é demasiado doce pode enjoar.


Desafio quem quiser a fazer o teste e a postá-lo!!!

sábado, 6 de dezembro de 2008

Never Say Goodbye




Holdin' on - we got to try
Holdin' on to never say goodbye

Never say Goobye
Bon Jovi

Há pouco

Um Gajo Qualquer ... sugeriu e fui ao Speakeasy ouvir e ver os Hats. Enganaste-te no nome ou era outro grupo?
Tocaram Cold Play, Pink Floyd, Red Hot Chili Peppers, Sting... a minha memória para nomes de bandas e músicas bah.
Já não ía lá há alguns meses e foi como se nunca tivesse deixado de lá ir. Sinto-me bem lá.
Claro que abusei um bocado da bebida e estou um pouco enjoada, mas valeu...
Gostei, gostei mesmo e há muito tempo que não me ria tanto!
Obrigado pela dica Gajo!

Nota: Pode-se fumar.
Já estou a ouvir passarinhos a piar lá fora. É melhor ir para a caminha porque amanhã tenho de me levantar cedinho!

Hoje estou assim...

Lamechas?
Não.



Like a river to the sea
I will always be with you
And if you sail away
I will follow you

One More Night
Phil Collins

sexta-feira, 5 de dezembro de 2008

Como...

Como pudeste estar tão enganado em relação aos sentimentos que tinhas por mim?
Porque ficaste tu infeliz?
Porque me fizeste a mim infeliz?
Porque deixas que as emoções mandem na tua vida e não te deixem ser feliz?
Não tens saudades de nós?
Não tens saudades da nossa cumplicidade?
Não tens saudades do nosso companheirismo sem limites?
Não tens saudades da nossa amizade incondicional?
Não tens saudades do meu corpo "atlético" que adoravas?
Não tens saudades da minha pele que não largavas?
Não tens saudades dos meus beijos que saboreavas?
Como deixaste tudo acabar?...

Muro das Lamentações


(Foto Google)

?

Não esqueço quem me faz bem… estupidamente ou não, acabo por esquecer quem me faz mal.
Dá para entender?
Correcção: esqueço o mal que me fazem e não quem o fez!!!!

quinta-feira, 4 de dezembro de 2008

S. Pedro

Será que hoje S. Pedro me deixa ir fazer o meu footing?????

Um email

'Um homem rico estava muito mal, agonizando.
Pediu papel e caneta. Escreveu assim:
'Deixo meus bens a minha irmã não a meu sobrinho jamais será paga a conta do padeiro nada dou aos pobres.'
Morreu antes de fazer a pontuação. A quem deixava a fortuna? Eram quatro concorrentes.
1) O sobrinho fez a seguinte pontuação:
Deixo meus bens à minha irmã? Não! A meu sobrinho. Jamais será paga a conta do padeiro. Nada dou aos pobres.
2) A irmã chegou em seguida. Pontuou assim o escrito:
Deixo meus bens à minha irmã. Não a meu sobrinho. Jamais será paga a conta do padeiro. Nada dou aos pobres.
3) O padeiro pediu cópia do original. Puxou a brasa pra sardinha dele:
Deixo meus bens à minha irmã? Não! A meu sobrinho? Jamais! Será paga a conta do padeiro. Nada dou aos pobres.
4) Aí, chegaram os descamisados da cidade. Um deles, sabido, fez esta interpretação:
Deixo meus bens à minha irmã? Não! A meu sobrinho? Jamais! Será paga a conta do padeiro? Nada! Dou aos pobres.
Moral da história:
'A vida pode ser interpretada e vivida de diversas maneiras. Nós é que fazemos sua pontuação. E isso faz toda a diferença... '
Vou começar a pensar seriamente na pontuação da minha vida e tentar tirar pelo menos as ...

Frase de Amiga

"És fantástica e não há ninguém que te possa apontar o dedo!"
(São frases como estas que nos dão algum alento para continuar a sermos como somos...)

quarta-feira, 3 de dezembro de 2008

Til We Ain't Strangers Anymore (Unplugged)


Its hard to say you’re sorry
When you cant tell wrong from right
Bon Jovi-Leann Rimes

Para Um amigo

Às vezes é preciso!... Bater bem lá no fundo para se poder dar valor ao que se tinha.
Mesmo que depois seja tarde, vale pela lição de vida que recebemos e… pode-se ter sempre esperança de recuperar o que se teve…

Dia 3!

Por isso estou assim...

Garrafinhas

À conta de cuidar da linha, há por este escritório umas garrafinhas a circular com um líquido suspeito que mais parece aquele que é costume levar para análise...
Elas, as garrafinhas!, estão em cima das secretárias, no chão ao lado das cadeiras, passeiam-se de gabinete em gabinete… O pior é que não vejo resultados nas respectivas donas!
Miúdas, wake up!
Para emagrecer basta exercício físico, muita cambalhota e boca fechadinha.

South Park


Vi no blog do Gimbras, resolvi aceitar o "desafio" e criar a minha personagem.
Claro que com o espírito natalício com que estou hoje, saiu esta bela peça... Que tal, hein!?

SE FOSSE UM SABOR DE GELADO, QUAL SERIA?

Mais um teste daquele site proposto pela Tita





Já, já vou fazer o que o Gimbras propôs...

terça-feira, 2 de dezembro de 2008

Faltam 27...

Hoje ao fim do dia tive uma inspiração natalícia e consegui comprar + 4 prendas de Natal!!!...

... embalagens para dar as broas aos meus amiguinhos...

Será que este ano vou ter de fazer 4 receitas? Vou ficar sem mãozinhas... sorte a vossa deixo de escever por uns tempos!

Está decidido!

Já escolhi, já reservei e vou buscá-lo dia 15 ou 16!
É liiiiiindo, preto com uns apontamentos cromados... o máximo.
É a minha nova paixão! Sei que não me vai deixar ficar mal, não me vai magoar e vai dar-me muito praaaaaaazer!

Porquê?

Porque é que estou sempre a tropeçar em mensagens que não quero ler????
Pensei que já tinha apagado todas… parece que renascem de todos os lados!

segunda-feira, 1 de dezembro de 2008

The Stranglers



Always the Sun

Uma perguntinha, só uma.

Tenho mesmo de ir trabalhar amanhã??

Giboiar

Hum... que dia...
Hoje vou ficar por casa a giboiar.
Sofá, tv, livro, scones, compota....

domingo, 30 de novembro de 2008

Recordações...

Apesar deste ano o Natal não me estar a entusiasmar por aí além...
Quando comecei a pôr as decorações de Natal que implicam sempre umas mudanças ou desarrumações na casa... a nostalgia chegou.
Lembrei-me dos natais de quando era criança.
Lá em casa o grande dia de Natal é festejado dia 25 ao jantar. Um hábito que vem dos meus Avós que por diversas circunstâncias acharam que facilitava as outras famílias que entretanto se tinham juntado à nossa.
Assim, cada um dos filhos já casados podia passar a consoada com as famílias “adoptivas” sem grandes correrias, naquela altura não havia auto estradas!
A minha família, pais e irmãos, íamos no dia 24 jantar ao Alentejo, bacalhau com todos, ensopado de polvo, filetes de polvo, arroz doce, azevias, filhós,…
Cerca da meia noite íamos à Missa do Galo e ceia com Avós, tios e primos. Abríamos as prendas depois de vir da Missa do Galo, já a cair de sono e ficávamos a bebericar um chocolate quente caseiro feito pela minha tia.
Nessa mesma noite ou na manhã de dia 25 rumávamos a Lisboa onde nos esperava a outra parte da família.
Lembro-me com saudade do excitamento que ía crescendo à medida que se aproximava a hora de irmos para casa destes Avós, somos muitos primos e todos com diferença de 1 ano o que nos tornava mais unidos e cúmplices.
Chegávamos a meio da tarde e, em crianças, a espera que todos chegassem desesperava-nos por causa das prendas (Não devia ser fácil para os nossos pais manterem-nos sossegados!).
A distribuição dos presentes era uma autêntica festa. Íamos abrindo as prendas por ordem, risos, gargalhadas “mostra, deixa ver o que te deu a tia…”, “emprestas-me para eu brincar depois?”, “Que gira, espero que a minha prenda seja igual”, “já viram a prenda do A.?”. Era um sem fim de exclamações e ficávamos a olhar para o que estava a abrir a prenda como se fosse a nossa prenda.
Depois de todo este entusiasmo, íamos para a mesa enorme jantar, peru assado, lombo e os doces da ordem: arroz doce, milhos, sonhos, rabanadas, bolo rei, … E ali ficávamos horas à mesa a conversar quando já éramos cresciditos (em crianças íamos para a sala da televisão que começava às 18h e acabava cerca das 24h com o Hino Nacional!).
Hoje em dia o nosso Natal não é muito diferente, até um de nós vai dia 24 jantar ao Alentejo!
No dia 24 quem está casado vai passar a consoada com os sogros, quem não está vai a casa dos pais e no dia 25 lá nos juntamos todos, mais ou menos 20, a meio da tarde para abrir presentes e jantar.
Tentamos manter tudo como tivemos em crianças com os Avós, porque todos temos tão boas recordações que queremos que os nossos filhos as tenham também e a verdade é que ouvimos as mesmas gargalhadas, as mesmas exclamações os mesmos olhos brilhantes de alegria. Está lá tudo como se fossemos nós e é bom perceber que continuamos uma “tradição” recente e inteligente dos nossos Avós. Temos um Natal ligeiramente diferente porque o festejamos a 25 à noite!
Bom, o melhor é parar por aqui...

Oficialmente inaugurada...




... a época natalícia cá em casa!







A Tita deu-me a ideia e aqui estão
as fotos das decorações natalicias!
Nota: o trabalho de montar a árvore devia ter sido feito por um homem. Há sempre uma droga de um parafuso...Todos os anos penso nisso

Celtas & Iberos

Hoje. Hoje não, ontem... Bom começou ontem e acabou hoje há pouquinho...Estive aqui a ver a última actuação dos Luna.
Era noite, não havia guarda sol e estava um frio de morrer


(Foto Google)

sábado, 29 de novembro de 2008

Mais um teste

Estava a fazer horas para sair e vi um teste no cantinho da Tita,resolvi fazer o dos anos 80!!!
Aqui está o resultado.


Você é Come On Eileen" dos Dexy's Midnight Runners (1982):
Você é viciado em diversão com os seus amigalhaços. Gosta de fazer disparates, sobretudo se desafiado com argumentos do género ?aposto que não és capaz?.

Agora tenho de sair, afinal sou viciada em diversão...

Love remains the same


Here I am without you
Drink to all that we have lost
Mistakes we have made
Everything will change
But love remains the same

Gavin Rossdale

sexta-feira, 28 de novembro de 2008

Manobra

Hoje a caminho do escritório deparei com uma cena no mínimo caricata.
Uma camioneta da câmara municipal, caixa aberta, daquelas que recolhem lixo de jardins estava a tentar entrar pelo portão de uma casa e a fazer várias manobras.
Estava dificil e a empatar o trânsito todo.
Enquanto esperava que acabasse a manobra reparo numa senhora redondinha do outro lado da estrada, com ar todo despachado, de boné na cabeça e walkie talkie na mão.
E o walkie talkie era para quê?... Para dar indicações ao condutor da camioneta!!!!!!!!!!!!!!!!!

quinta-feira, 27 de novembro de 2008

Dizem...

... que sou uma excepção à regra porque telefono, contacto e procuro os meus amigos pelo prazer simples de estar com eles, de saber deles e de me preocupar com eles.
Digo que deveria ser assim.

Gosto de sentir os amigos perto de mim, por isso é natural telefonar e querer estar com eles e faço isso naturalmente.
Claro que às vezes me auto magoou porque parto do princípio que esses amigos pensam e agem como eu e, como às vezes isso não acontece, e estão-se ginjando para o telefonema que ficaram de fazer e não fizeram, para o jantar que ficaram de marcar e não marcaram, para a receita que ficaram de dar e não deram…, como às vezes isso não acontece, fico triste, mesmo conhecendo o feitio de cada um, mesmo sabendo que pode nem ser por mal… Fico triste, desiludida! (deixa-te dessas coisa… tás parva?!).
Há até aqueles que insistem em ser nossos amigos mas que não investem, sim para construir e manter uma amizade é necessário investimento!
Seja por egoísmo – cada um anda na sua vidinha e preocupado com o seu umbigo - seja por circunstâncias da vida, seja… as relações fortes de amizade vão-se esbatendo e os amigos vão sendo substituídos por conhecidos que muitas vezes nos dizem pouco, mas que por uma ou outra razão andam mais perto de nós no dia-a-dia, é mais fácil e cómodo…
Claro que os verdadeiros amigos não desaparecem existe sempre o "perigoso" ditado longe da vista, longe do coração, porque nos momentos de crise essas amizades revelam-se e fortalecem-se.
Para mim a amizade tem de ser o mais pura possível.
Será que sou um ET?

Mudanças

Ontem em conversa sobre as dúvidas que me assaltam a propósito da troca de carro puseram-me a seguinte questão:
Mas qual é a dúvida se os 2 carros são completamente diferentes?
Têm razão, um é o carro posso dizer clássico, o carro carro que não causa ondas, que é certinho… o outro é atrevido, surpreende, versátil, tem outra atitude.
E... estou farta do que é certinho, aparentemente calmo, previsível, talvez por isso esteja tão inclinada para o atrevido.
Talvez por ter de tomar sempre as decisões sozinha, fiz as minhas escolhas pesando as responsabilidades, pensando em termos de futuro, não escolhendo porque me dava gozo ou não, mas por razões práticas, sem correr muitos riscos.
Chega a uma altura na nossa vida que temos necessidade de mudar o modo como a vemos para a aproveitar melhor, pelo menos sinto isso.
Claro que há coisas impossíveis de mudar como princípios e valores e esses não quero mudar, mas há outras pequeninas que podemos mudar, como a atitude, podemos ser mais arrojados, atrevidos, destemidos…
Ok o carro não me vai mudar a atitude mas pode com certeza ajudar!


Decido este fim-de-semana... ou não

Egoísmo

Há pessoas que só se preocupam com o seu umbigo e nem percebem o quanto magoam quem lhes está próximo

quarta-feira, 26 de novembro de 2008

6 homens e 1 escadote!

Provocaram a confusão total no escritório.
Em pleno open space (desculpem mas a tradução para português...) eram tirados tectos falsos , um quase acertou numa das financeiras, cabos a passar por todo o lado inclusive no gabinete do chefe da banda!
Cada vez que entrávamos ou saíamos do dito gabinete ficavamos com um cabo no pescoço ou na testa ou na cabeça e vocifravamos.
O mais caricato de tudo foi ele ter saído da sala de reuniões para ir buscar uns papéis, mais uns!, ao gabinete e eu já a adivinhar o que se ía passar... ficou fechado lá dentro uns 10m!
Os homens que estavam lá dentro resolveram fechar a porta e bloqueá-la com o escadote para puxarem o resto dos cabos e voltar a colocar o teto falso.
Dá para imaginar como ele saiu de lá!
A confusão aumentou quando entrou a nossa técnica mais querida com a sua poderosa máquina, a senhora da limpeza e o seu inseparável aspirador. Aí nem ao telefone conseguíamos estar...

Montanha Russa

Estava aqui a delirar um bocadinho e passou-me pela cabeça que a vida pode ser comparada a uma montanha russa, cheia de altos e baixos, com alguma adrenalina, lágrimas, sorrisos e gargalhadas.
Pelo menos a minha é muito parecida, tirando a parte da adrenalina deliciosa da montanha russa propriamente dita, essa adrenalina tenho de ser eu quase a inventá-la.
A montanha russa puxa-nos ou empurra-nos, a vida temos de ser nós a puxá-la ou a empurrá-la.
Adoro montanhas russas, a vida de vez em quando caaaaannnnsa-me!


Devo estar quase a pedir para me internarem!

terça-feira, 25 de novembro de 2008

Jingle bell, jingle bell

Falta só um mês!
Esta contagem decrescente deixa-me stressada com a droga das prendas.
Para suavizar este stress vamos lá a 2 questões simples:

Quais os vossos pratos favoritos de Natal?
E os doces?

Mamma Mia V

Prometo que por hoje é o último post sobre o assunto!


Mamma Mia IV

Mais uma parte do filme para a boa disposição!

Mamma Mia III

Não me canso mesmo!!!!!!
Take a Chance on Me

Mamma Mia II

Os Abba, bah...
Mas não me canso de ver o filme!
Apetece dançar, rir... só bom astral!!!!

segunda-feira, 24 de novembro de 2008

Quero...

... uma vida LIGHT!

Uma das coisas que me irritam!

Irrita-me ver o anúncio sobre a vacina contra o cancro do colo do útero da Liga Portuguesa Contra o Cancro quando esta nada fez para que vacinação gratuíta abrangesse todas as crianças!
A constituição diz que somos todos iguais, mas aqui não é o caso!
Quando se faz uma lei sobre a vacinação gratuita contra o cancro do colo do útero porque se faz descriminação entre uma criança que nasceu antes de 1993 e as que nasceram nesse ano e seguintes?!
Sei que não somos um país rico e que estamos em crise, isso não é novidade pelo menos nos últimos 5 anos. Mas porque razão começa a vacinação gratuita nas raparigas mais novas, logo as que correm menos riscos de contrair a doença e não começaram pelas de 16/17 anos que correm muito mais riscos?
Isto é o que chamo falta de lógica e até de bom senso. Ou será que havia outros interesses por trás? (É sempre uma dúvida legitima para quem vive neste país…)
Neste caso há para mim uma falha ainda maior: a Liga Portuguesa Contra o Cancro nada disse sobre este assunto, limitou-se a aceitar a proposta de vacinação... e a fazer uma anúncio em que até dá para acreditar que somos todas iguais e que a prevenção é para todos. Não é verdade, neste caso a prevenção gartuita é só para algumas!
Esta instituição que na altura e hoje é presidida por um médico, nada disse, nem alertou para um planeamento diferente desta vacinação.
Pergunto porquê?

domingo, 23 de novembro de 2008

Brinde especial



Amiga hoje seria o teu aniversário.
Estejas onde estiveres aqui vai um brinde com a tua bebida preferida. Tchim, tchim!

Chocolate

Este fim-de-semana fiz ... 2, não 1, mas 2 destes e estavam uma delícia, dizem eles que provaram!
Mais uma etapa superada!
(A fotografia não está grande coisa...)

Amor

"O amor é um campo de batalha"
(in um filme que vou espreitando na TV e que não sei o nome!)

E o campo de batalha é cada vez mais duro digo eu...

sábado, 22 de novembro de 2008

Dilema III

A busca pelo carro continua...
Hoje, além do Mitsubihi Colt que cá veio passar o dia, experimentei e adooooorei o Suzuki Sx4.
Anda bem, muito confortável, dá uma sensação de protecção... e ainda por cima fico alta! A curvar é... a caixa de velocidades é como eu gosto e por fora é lindo!
Já sei que não tem nada a ver com os 2 em que estava indecisa, nenhum deles me agradava a 100%, por isso resolvi partir para outra!

Ele decidiu

Foi ver os veículos eléctricos e...
"Decidimos agora dar isenções fiscais a quem comprar veículos eléctricos", diz ele.
Quais são?Pergunto eu.
Por quanto tempo? Pergunto eu.
Achas que ainda acreditamos? Pergunto eu.

Gostei da palavra agora, mostra bem como são tomadas as decisões!

Desafio 4

Mais um desafio!
Desta vez veio da Segredo Cor de Rosa que por sua vez o recebeu da Rita (gosto do blog)

Desta vez o desafio consiste em:
Escrever uma lista com 8 coisas que sonho fazer;
Convidar 8 parceiros(as) de blogs amigos para responder;
Comentar no blog de quem nos convidou;
Comentar no blog dos nossos(as) convidados(as), para que saibam da “convocatória”;
Mencionar as regras.

Aqui vão as 8 coisas que sonho fazer (a ordem é aleatória):
1. Ter juntinho a mim o homem que amo
2. Ver a minha pimpolha realizada e feliz
3. Ganhar o euromilhões para poder ajudar muitas pessoas e a mim claro!
4. Passar 1 mês nas Maurícias (gosto muuuuuito desta ilha, é linda)
5. Ir a Moçambique (conhecer o sítio onde nasci…)
6. Ir a S. Tomé e Príncipe
7. Fazer uma longa viagem à América Latina (Argentina, Chile)
8. Fazer obras em casa

Isto está a começar a tornar-se um hábito!

Passo a bola a:

Vamos lá, este não custa muito!

Não reparei que a Segredo Cor de Rosa tinha desafiado a Eva, por isso em vez dela desafio a Kika Canas da Lapa.

sexta-feira, 21 de novembro de 2008

Jantarinhos...

Jantarinhos combinados em cima da hora são do melhor que há.
Esta semana quando estava a dar uma aula de E.F. às suas crianças a X. caiu, caiu não, estatelou-se!
Resultado uma entorse feia que a levou para o hospital de onde saiu com uma nova maneira de andar… de canadianas!
Para que a neura não se apodere dela os amigos vão fazendo telefonemas e enviando emails durante o dia e, à noite, algumas visitas.
Ontem foi a vez de um jantarinho improvisado em casa dela, claro.
O A. C. foi incumbido de comprar uns frangos e umas batatitas e passámos um serão muito agradável à conversa, algumas profundas que dariam quase para uma tese! Outras mais leves para a brincadeira mesmo.
Quando cheguei a casa recebo uma mensagem dela:
“Obrigado pelo jantar e pela companhia… Adorei! Beijoca X”.

Para os mais distraídos

Atenção, este fim-de-semana pode ser caótico nalgumas zonas da cidade de Lisboa e arredores devido a um simulacro de catástrofe.

Colt

Ontem experimentei e ... gostei!
Esqueci-me de agradecer a um Amigo especial que apesar de não estar muito bem disposto, me ajudou nesta experiência fazendo aquelas perguntas que pelo menos eu nunca me lembro de fazer, nem sei de que estou a falar e insistindo para fazer algumas manobras que me puderam dar uma melhor noção do carro.
Não sei porquê ainda não tinha parado o carro e já ele estava a sair!...

quinta-feira, 20 de novembro de 2008

Duques e...

Era o que me faltava para me alegrar o dia…
Eu à espera de um italiano para uma reunião, um italiano humm,… pelo menos deve ser engraçado, pensei, deve dar para alegrar a vista dos cinzentões, voltei a pensar e aparece-me uma libelinha de boné e porscheta (palavra inventada) à tiracolo!
Porquê, mas porquê com tanto italiano lindo me veio parar um destes?????

quarta-feira, 19 de novembro de 2008

Outono

Já repararam como têm sido os fins de dia?
O pôr do sol tem tido umas cores linnnndasssssssss e 2 planetas super brilhantes que julgo serem Júpiter e Vénus, o maior e mais brilhante (corrijam se estiver enganada).
Só tenho pena de não ter a máquina fotográfica aqui no escritório...
Gosto mesmo desta estação do ano, apesar de às vezes me deixar melancólica e a precisar de colo!

Só...

Não gosto de estar sozinha, aliás o ser humano em geral não gosta de estar sozinho e eu não devo ser excepção…
Há sonhos que acalentamos desde cedo, outros que se vão desenhando e outros que se vão alterando, mas uma característica é comum a todos os meus sonhos – não estou sozinha nesses sonhos, há sempre aquela pessoa especial que para além de tudo é o nosso companheiro, gosto mesmo desta palavra, incondicional.
Mas na vida real é diferente e para não nos sentirmos sozinhos, apesar de estarmos sozinhos, vamos arranjando truques para que isso não nos magoe.
A solidão magoa…
(Há cada vez mais pessoas sozinhas ou será impressão minha?)

terça-feira, 18 de novembro de 2008

"Working on a Dream"...


... The Boss está de volta!
(foto internet)
Saber que um filho fez a escolha acertada e que lhe conseguimos incutir valores e princípios é um bálsamo para a alma!(então para esta que anda tão tristonha…) .

Assim não consigo!

Eu a querer trabalhar e recebo mails destes:
3 novos espaços Atmosphere...

Valdepalacios Gourmand
Sublime Ailleurs
Spinguera

Assim não vale!

segunda-feira, 17 de novembro de 2008

Resposta a um pedido

CARANGUEJO – Cartas da semana: S/Nome, O Eremita, O Carro e A Imperatriz

Caranguejo atravessa um período de importantes transformações que lhe trarão alguma dor e medo inicial mas tende a recuperar rapidamente e chegará à conclusão de que fez o melhor para si. Terá grande crescimento interior.
No sector sentimental chegará à conclusão de que existem situações e comportamentos que não devem continuar, não esconda mais o seu descontentamento e diga quais as mudanças que considera necessárias para que passe a viver mais feliz.
No sector profissional vai sentir-se muito entusiasmado já que terá de fazer algumas deslocações que lhe permitirão conviver com outras pessoas, trocar experiências e alargar os seus horizontes. Economicamente tente racionalizar os seus gastos.
Na saúde poderá ter alguns problemas de garganta.


(In Sapo astrologia)

Previsão semanal

Hoje deu-me para isto!

PEIXES – Cartas da semana: A Força, O Mundo, O Julgamento e O S/Nome

Peixes começará a semana com energias fortes e vigorosas, terá evoluções muito positivas que o levarão a uma transformação radical na sua forma de estar.
No sector sentimental terá de tomar algumas posições de força para chegar a uma definição por vezes terá de se mostrar egoísta para defender as suas convicções pessoais.
No sector profissional prevê-se uma semana estável e sólida tudo correrá dentro dos seus planos.

(Vai ser uma semana muito revigorante...)

A 1ª já está!

A 1ª prenda de Natal já está. Agora só faltam 31!
Ai, ai, tenho de começar a pensar a sério nas prendinhas de Natal, tenho de começar, tenho.
Adoro comprar e dar prendas, gosto a sério, às vezes se passo num sítio e vejo qualquer coisa que é a cara de ... compro e dou, mas o ter de pensar de enxurrada em tantas prendas e com as lojas cheias de gente... Desanima-me...

domingo, 16 de novembro de 2008

Dilema II

Mitsubishi ou Peugeot?

Motocross


As Fotografias prometidas:




Cá está a cadeira!







Para amadora e estreante

nem está nada mal!




Recomecei a ter prazer em ter amigos em casa!
Ao princípio foi quase uma obrigação, tinha de fazer alguma coisa...
Ainda não me apetece muito fazer toda a refeição que era uma coisa que gostava imenso, as entradas, arranjar a mesa, fazer uns petiscos, sobremesas… Podia estar quase todo o dia a cozinhar que me dava imenso gozo…
Agora nem por isso... mas como o que temos de melhor na vida são os amigos cada um traz uma coisa e faz-se um jantar fantástico e divertido.
Acabamos a jogar cartas já todos um bocado baralhados! (Realmente mudei, mudei mesmo, eu nem gosto de jogar cartas!...)
Tenho de ir dormir, mas antes ainda vou tentar "postar" as fotografias do motocross da semana passada.
(Já consegui voltar a fazer aquele bolo de chocolate, só faltaram os morangos que foram substituídos por gelado!)

sábado, 15 de novembro de 2008

Ver um ex marido um bocado “acabado” é triste!

Eis o banco!!!


Hoje levei a máquina fotográfica comigo...
Aqui está o banco de descanso das Belém Trotters!

sexta-feira, 14 de novembro de 2008

Estou aqui a pensar nos meus 16 anos, hummm... foram mesmo bons!
Tanto disparate...
A pimpolha não pode nem sonhar!

16!

Faz hoje 16 anos, 16 que a minha pimpolha nasceu! Às 14h42!
16 anos… nem quero acreditar…
Era um bebé lindo e isto não é babadice de mãe, era mesmo um bebé lindo.
Uns olhos pretos grandes e pestanudos, imenso cabelo preto, uma cara redondinha com uma pequena mancha rosada na testa e um narizinho lindo. E as mãos? Pequeninas com uns dedos esguios. Os pés redondinhos, só apetecia dar trincadinhas...Um doce que logo aos 2 dias tentou “medir forças” comigo, hábito que não perdeu e que aprimorou!
Ainda me lembro do medo que de repente senti quando lhe peguei pela 1ª vez.
E agora o que faço?
Vou ser capaz?
Este bébé vai depender de mim para tudo, para crescer para se formar como pessoa e principalmente para ser Feliz... Vou ser capaz?
Adoro a minha filha e sempre quis ter muitos filhos, uma família grande e unida como a que tenho, viver fora da cidade…. Lá começo eu a levantar voo!
Penso muitas vezes se hoje em dia teria filhos.
Não estou arrependida de nada, mas quando olho para a maioria das crianças vejo que deixam de brincar, de ser crianças muito cedo...
Há uns dias uma amiga muito mais velha e que não teve filhos, dizia-me que achava quase uma crueldade ter filhos nos dias de hoje, que cada vez lhes são exigidas responsabilidades mais cedo, têm preocupações que a minha geração só começava a ter perto dos 16/17 anos, que não brincam na rua e por isso são menos sociáveis, que não têm regras e essas regras fazem-lhes falta para não se sentirem perdidos… Enfim uma conversa talvez exagerada mas que não deixa de ter alguma razão.
Mas hoje é dia para celebrar e dar um pouco mais de Felicidade à minha pimpolha linda e refilona (dizem que sai à Mãe na refilice!).
Amanhã, amanhã?
Não. Hoje é um dia muito especial...

quinta-feira, 13 de novembro de 2008

Footing

Está um frio brrrr mesmo assim o footing das Belém Trotters não pára... Qualquer dia temos de levar luvas, gorro, cachecol.
Sabe tão bem andar com aquele frio, não sei o que se passa, sei que fico sempre mais animada, andamos mais depressa, as conversas fluem... E a lua estava (e eu a dar-lhe com a lua!), nem sei bem descrever, enorme, branca, mas um branco quase transparente, fabulosa, hipnotizante!!
Estou a ficar um pouco lamechas.