quarta-feira, 31 de dezembro de 2008

2008

Mais um ano quase no fim e o inevitável balanço aí vem.
Tinha resolvido não fazer balanço, não é que o faça todos os anos, normalmente limito-me a apreciar ou a agradecer o que de bom me acontece e a parte má atiro para trás das costas, mas este ano foi diferente. Muito diferente.
Foi simultaneamente o melhor e o pior ano da minha vida de há muito tempo para cá. E talvez devesse agradecer ,não sei bem a quem, por isso.
Agradeço pela 1ª parte, mas pela 2ª não, porque mantenho a minha opinião sobre o sofrimento: pode ajudar-nos a crescer, mas quando é em demasia esse crescimento pelo sofrimento só nos pode tornar menos puros e genuínos, mais desconfiados e isso são características que não gosto!
Foi o ano dos reencontros, uns nos timings certos, outros talvez nos timings errados ainda estou para descobrir...
Foi o ano de algumas revelações.
Foi um ano em que percebi que a minha força e “coragem” não se tinham esgotado, que percebi que posso ir muito mais além, que vou conseguir chegar onde quero chegar, que um dia… um dia vou ser feliz e talvez realizar parte de um sonho muito importante para mim…
2009 é um ano que, para já não me diz nada, não sinto sequer um friozinho no estômago por este novo ano que está quase a começar... não sei porquê deve ser até hoje o ano que não tenho curiosidade em conhecer...

6 comentários:

pensamentosametro disse...

Passo muito rapidamente para te desejar um feliz ano novo e agradecer todas as visitas que ainda não tivesse possibilidade de retribuir.

Bjos


Tita

mimanora disse...

Tita, um FELIZ Ano de 2009 para ti e obrigado pela visita, mesmo rápida!

gimbras.nofuturo.com disse...

Feliz Ano Novo, partilho da tua opinião sobre o sofrimento, se for demais muda-nos pra pior!

mimanora disse...

Feliz 2009 Gimbras, apesar do humor de cão com que estou!
bjks

Kami disse...

Então e os 365 dias em branco, prontos para escrevermos coisas felizes?! Força!

mimanora disse...

Kami, nem quero pensar nos 365 em branco... Já não espero nada deles, parece impossível este estado de espirito mas não me larga. O desânimo apoderou-se do meu 2009! Sei que vai passar mas por enquanto...