quarta-feira, 13 de maio de 2009

Abanão

É normal quando gostamos de alguém desculpar tudo ou quase tudo, chegamos até a iludir-nos ou a arranjar desculpas perante nós e os outros para as falhas, as indecisões ou não decisões, o egoísmo...
Mas chega um momento em que mesmo continuando a gostar dizemos chega, basta.
É muitas vezes a única maneira de avançarmos, evoluírmos numa relação seja ela qual for... é o abanão necessário para nos acordar.
Às vezes, esse abanão é auto infligido, mesmo inadvertidamente, até através da mais inocente ou ingénua acção ou da acção com a melhor das intenções, outras vezes é até dado por terceiros sem darem conta, mas o facto, o que é mesmo importante é que esse abanão abane e nos faça evoluir!

12 comentários:

Thunderlady disse...

O problema é quando vºao sendo dados os abanões mas é preciso um tremor de terra!

:)

Bj

mimanora disse...

Tremores de terra, hum...

Cai de Costas disse...

Cuidado, que podem confundir-se pequenos abalos com sismos de grande intensidade: NÃO são a mesma coisa.

mimanora disse...

Cai de Costas, não são confundíveis!

Nirvana disse...

Acho que é aquela altura em que pensamos "como é que é isto?". Esses abanões são bons, acho. Fazem-nos acordar e às vezes fazem acordar os outros também... :)
Bjks

sweetie disse...

Nem imaginas como me dava jeito um abanão a sério!

Hannah disse...

Não são fáceis esses abanões, mas são necessários... acredita que são.

Bjinhos linda.
Qq coisa, I'm here.

Jokinhas

mimanora disse...

Nirvana, fazem com que tenhamos novas perspectivas;)

Sweetie, toca a abanar

Hannah, não são nada fáceis principalmente quando achamos que já não deviam ser necessários mas despertamos e afinal ainda eram necessários. Obrigado bj

gimbras.nofuturo.com disse...

Concordo em absoluto. Devemos dar abébias, mas não eternamente.

Alexandre disse...

Olha eu ando farto de andar a levar abanões sem ter nada a ver com a conversa...

It sucks

Beijos loirinha

ladybug disse...

Ou mesma dar uma grande cabeçada :)

mimanora disse...

Gimbras ;)


Alexandre, às vezes acontece ficarmos no meio do turbilhão de terceiros :(

Ladybug, uma grande cabeçada também dá!