sexta-feira, 16 de janeiro de 2009

Acaso?

“Oh! Tu que me vês
Repara como eu estou!
Já fui o que tu és
E tu serás o que eu sou.”



Isto veio literalmente parar-me às mãos.
Encontrei-o no meio de papeladas velhas que estava a arrumar.
Será coincidência?

8 comentários:

gimbras.nofuturo.com disse...

Era uma mensagem do Velho?

Thunderlady disse...

Acaso?

A primeira coisa que me lembrei foi do mail que recebeste como poema de Fernando Pessoa.

Acaso, M.?

:)

mimanora disse...

Que Velho Gimbras? Do Ano que passou?
Pois é Thunderlady, têm vindo parar-me às mãos mensagens estranhas e que em tudo se enquadram? Será que é para me dizer: FOGE!... (Esta última estava em papéis de quando a minha filha era pequenina).

Alexandre disse...

É isso e mails que pessoas desconhecidas te mandam ;)

mimanora disse...

Alexandre, como o email com o poema de Fernando Pessoa!
Não era de um desconhecido, mas...

gimbras.nofuturo.com disse...

Não vês que é um Velho a falar para alguém mais novo?

"Oh! Tu que me vês
Repara como eu estou agora (velho).
Já fui (novo) o que tu és
E tu serás o que sou (ou seja Velho)".

O signficado? Goza a vida, agora. Não percas tempo a pensar no que passou, porque há quem tenha menos tempo e ainda tens bastante para gozar.

Não foi obra do acaso.

mimanora disse...

Gimbras, sim percebi depois de ler tudo outra vez. O Acaso é ter encontrado este verso num papel que tinha guardado há anos!

gimbras.nofuturo.com disse...

Pois, mas talvez não tem sido coincidência. Pode mesmo ser uma mensagem: cease the day. :D