terça-feira, 7 de abril de 2009

Etiquetas para quê?

Porque será que quando começamos ou temos uma relação temos tendência para a "etiquetar"?
E, enquanto não temos algumas certezas a nossa cabeça anda num corropio, mesmo não querendo e pensa, pensa, pensa...
Será uma amizade colorida?
Um bocadinho mais que amizade que nos faz sentir bem?
Um caso?
Uma relação séria?
É mais forte do que nós etiquetar talvez para lhe darmos algum sentido? Para nos sentirmos mais seguros?
Será que tudo tem de ter um sentido, um nome?
Porque é tão difícil para alguns ir deixando andar?
Se está bom assim, óptimo!

12 comentários:

Cai de Costas disse...

Isso das etiquetas é mais coisa de gaja, que gajo que se preze deixa mesmo andar e não se preocupa.

pensamentosametro disse...

Os maus hábitos também se perdem.

Aproveita o momento, o agora, o já.

Amanhã, amanhã, é sempre outro dia.

(Lá estou eu outra vez armada em mandona, ahahaha)


Bjos


Tita

mimanora disse...

Cai de Costas, talvez seja coisa de gaja mas os tempos mudam e o que era às vezes deixa de ser;)

Tita, os maus hábitos devem perder-se mesmo!

Thunderlady disse...

Etiquetar e "arquivar" (arrumar) sentimentos e sensações cada uma no seu sítio não dá, pelo menos para mim. Tudo está interligado e contextualizado.

E certezas nunca as terás, mesmo quando pensas que as tens. Nada é seguro. Não é uma aliança no dedo ou um papel assinado que dá confiança. É a vivência com a outra pessoa. E essa confiança conquista-se aos poucos: vai avançando e se correr tudo bem avança sempre (mais depressa ou mais devagar), se correr mal pode retroceder, voltar a conquistar-se... a vida dá muitas voltas e nada de nada é seguro.

Vive o dia de hoje. É esse que tens para viver. O de amanhã amanhã chegará.

:)

mimanora disse...

Thunderlady, aqui questiono essa mania de tentar etiquetar que como diz o Cai de Costas "é mais coisa de gaja". Não digo que é o que estou a fazer, é mesmo o que tento não fazer;)

Um gajo qualquer... disse...

A questão não está em se é bom ou não... está mesmo na necessidade que o ser humano tem de rotular.

;)

Girilim disse...

não gosto de etiquetas. As etiquetas picam!

Segredo Cor de Rosa disse...

Eu gosto de saber com o que posso contar. É mais nessa base que gosto de tudo esclarecido.
O deixa andar é mesmo para quem não está muito afim de assumir responsabilidades...
É apenas e só a minha opinião...

mimanora disse...

Gajo, talvez essa necessidade venha da "segurança" que precisamos ter.

Girilim, bem vinda!

Segredo, essa deve ser mesmo a razão principal;)

gimbras.nofuturo.com disse...

Também me é difícil simplesmente deixar andar. Contudo só tenho uma etiqueta: namoro. O pior é que me engano sempre. lol. :)

Ouve lá, essa de etiquetar deve ser por causa da moda dos blogs. :P Tem tudo etiquetas (tags).

mimanora disse...

Gimbras, essa das tags está bem metida!!!!!

ladybug disse...

Querida, parece-me que não é uma questão de etiquetas. Quando somos adolescentes, esse incerto faz parte do encanto das relações. Mas quando olhas para a vida, com os olhos postos no futuro, queres necessariamente saber para onde vais e com quem vais :) Porque esse tipo de indefinição, só faz sentido de for curto prazo, creio. Mas é apenas a minha humilde opinião :) Beijoca