sexta-feira, 25 de setembro de 2009

Rotundas

Já não era sem tempo.
Rotunda é rotunda, jardim é jardim. O seu a seu dono.
Os "ornamentos" postos nas rotundas muitas vezes tapam a visibilidade e podem ser causa de acidentes.
Para isso foi preciso encomendar um Manual de Dimensionamento de Rotundas – um documento elaborado pela Universidade de Coimbra (UC) e pela Estradas de Portugal (EP).
Serão precisos assim tantos estudos para saber que rotunda que se preze deve ser limpa e com visibilidade? Que não precisa de ter cascatas, bancos de jardim (já uma vez vi um banco de jardim e pensei que agradável seria passar ali uns momentos do dia, o pior seria mesmo como lá chegar!!!!), colunas... só falta mesmo porem campos de ténis!
Já para não falar nas negociatas pouco claras para as várias obras de embelezamento.
Em 3 anos assisti, em 2 rotundas por onde passo todos os dias, a 4 remodelações!!!!
O que leva a pensar que se as Câmaras podem fazer todas estas remodelações é porque lhes sobra dinheiro…. Hein?!
A notícia aqui

5 comentários:

Nirvana disse...

Manual de dimensionamento de rotundas. Ora aí está uma coisa interessante. Se calhar está escrito em chinês!!
Bjks

gimbras.nofuturo.com disse...

Realmente, têm mais trabalho a ajardinar as rotundas do que os jardins propriamente ditos.

Dava era jeito que as rotundas não ficassem sem visibilidade como costuma acontecer.

Alexandre disse...

Sinceramente acho que esse manual também foi uma bela maneira de gastar dinheiro desnecessariamente... mas quem sou eu para argumentar contra a sua validade como documento educativo.

Já agora, se ensinassem os Portugueses a usarem rotundas talvez fosse bastante melhor, dado que muitos poucos o sabem fazer.

mimanora disse...

Nirvana, o que se inventa quando não há bom senso;)

Gimbras :)

Alexandre,quando o dinheiro não é nosso e não o sentem como nosso, é fácil gastar!!!!
A propósito de saber guiar em rotundas tenho uma coisita meia alinhavada, rotundas e afins...

Thunderlady disse...

Sem dúvida um manual urgentíssimo, ahahahah

Cuidado com os bancos nas rotundas: há uma ali na etsrada do Cacém que volta e meia serve de estacionamento forçado ;)